GT Comunidades Tradicionais

Conheça seus Direitos

O GT atende a diferentes comunidades tradicionais em situação de vulnerabilidade que compõem a população brasileira. São denominadas comunidades tradicionais os grupos étnicos ou comunidades formadas historicamente em um território geográfico específico, relacionados a uma atividade em comum. O objetivo da atuação é buscar o bem-estar e o progresso social e econômico dos membros dessas comunidades.  Além das políticas ligadas diretamente às comunidades quilombolas, há também atuação para tutela dos interesses de comunidades ciganas, caiçaras e dos integrantes das casas de religiões afro-brasileiras, bem como de outras comunidades tradicionais. 

Notícias

NORTE: Marcos Wagner Alves Teixeira (Portaria 909/2020)

NORDESTE: Benoni Ferreira Moreira ( Portaria 268/2022)

CENTRO-OESTE: André Carneiro Leão (Portaria 268/2022)

SUDESTE: José Roberto Fani Tambasco (Portaria 363/2022)

SUL: Celio Alexandre John – Coordenador (Portaria 742/2022)

Acre: Gabriel Arruda Araújo (Portaria 909/2020)

Alagoas: Diego Guimarães Camargo (Portaria 909/2020)

Bahia: Gabriel Cesar dos Santos (Portaria 889/2020)

Ceará: Carlos Eduardo Barbosa Paz (Portaria 773/2020)

Maranhão: Yuri Michael Pereira Costa (Portaria 772/2020)

Pará: Ed Willian Fuloni Carvalho (Portaria 293/2021)

Paraná: João Juliano Josué Francisco (Portaria 802/2022)

Rio de Janeiro:

Ana Lúcia Castro de Oliveira (Portaria 773/2020)

Pedro Rennó Marinho (Portaria 889/2020)

Thales Arcoverde Treiger (Portaria 889/2020)

Defensor Claudio Luiz dos Santos (Portaria 633/2021)

São Paulo: 

Ana Lúcia Marcondes Faria de Oliveira (Portaria 467/2020)

Raphael de Souza Lage Santoro Soares (Portaria 856/2019)

Minas Gerais: José Roberto Fani Tambasco (Portaria 121/2022)

E-MAIL: gtct@dpu.def.br

COORDENADOR: Célio Alexandre John (Portaria 809/2022)