Notícias

Webinário debate papel no Estado na violação seletiva de direitos humanos

Brasília – Para discutir o papel do Estado na política de morte instaurada a partir da violação seletiva dos direitos humanos de determinados grupos minoritários, a Defensoria Pública da União (DPU) promove o webinário “Quem morre no Brasil?”. A iniciativa será transmitida no canal da ENADPU no Youtube em 22 e 23 de novembro, das 17h às 19h.

O evento é uma parceria entre a Escola Nacional da Defensoria Pública da União e a Assessoria de Planejamento, Estratégia e Modernização da Gestão. Podem participar defensores públicos, servidores, pesquisadores e a população em geral. Os debates serão realizados na perspectiva do conceito de Necropolítica.

De acordo com a organização do evento, a dinâmica da política de violação de direitos resulta em fatores de risco para doenças, acidentes, violências, bem como na morte prematura de pessoas integrantes desses grupos.

Confira a programação completa:

Painel 1 – Violência estrutural e a criminalização do racismo no Brasil
22 de novembro de 2022, às 17h

Painelista: Ana Míria dos Santos Carvalho Carinhanha
Doutora em Ciências Sociais e Jurídicas pela Universidade Federal Fluminense Pesquisadora, mediadora, artista, advogada e coordenadora da Uirapuru Consultoria. Doutora em Ciências Sociais e Jurídicas no Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito da Universidade Federal Fluminense.

Debatedor:
Thales Arcoverde Treiger
Defensor Público Federal e membro do GT Políticas Etnorraciais da DPU

Painel 2 – Acesso à Justiça e necropolítica
22 de novembro de 2022, às 18h

Painelista: Carla Caroline de Oliveira Silva
Defensora Pública do Estado de Sergipe e Coordenadora da Comissão Étnico Racial da Associação Nacional das Defensora e Defensores Públicos (ANADEP) Defensora Pública do Estado de Sergipe, com atuação na 1ª Defensoria Pública Criminal de Nossa Senhora do Socorro/SE, Coordenadora da Comissão Étnico Racial da Associação Nacional das Defensora e Defensores Públicos (ANADEP), Coordenadora Adjunta do Laboratório IBCCrim/SE e mestra em Direitos Humanos pela Universidade Tiradentes/SE. Atuante nos movimentos sociais Coletiva Mulheres Defensoras Públicas do Brasil, Defensoras e Defensores Públicos pela Democracia e aliada do Movimento Nacional das Populações de Rua em Sergipe (MNPR/SE).

Debatedor:
Alexandre Mendes Lima de Oliveira
Defensor Público Federal e membro do GT Políticas Etnorraciais da DPU

1

 

Painel 3 – Necropolítica – reflexões sobre o contexto brasileiro
23 de novembro de 2022, às 17h

Painelista: Wanderson Flor do Nascimento
Doutor em Bioética pela Universidade de Brasília (UnB) Professor de Filosofia e Direitos Humanos na Universidade de Brasília, onde trabalha no ensino de graduação e pós-graduação e investiga relações raciais, filosofias africanas e tradições brasileiras de matrizes africanas.

Debatedor: Gabriel Cesar dos Santos
Defensor Público Federal Graduado em Direito pela Universidade Federal da Bahia (2008). Especialista em Direito do Estado pelo JusPodivm e em Direitos Humanos pelo Consejo latinoamericano de ciencias sociales (Clacso). Mestrado em andamento pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia sob a orientação do professor Eduardo Viana. No campo profissional, atua como defensor público federal desde 2012.

Painel 4 – Iniquidades raciais em saúde
23 de novembro de 2022, às 18h

Painelista:
Larissa Amorim Borges
Doutora em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Neta de dona Genoveva Rosa de Amorim e Maria Trindade. Ativista da Cultura Hip Hop, Lésbica, mãe solo, Doutora em Psicologia. Foi uma das Coordenadoras do Plano Juventude Viva, liderou a elaboração do Plano Decenal de Políticas para Mulheres do Estado de Minas Gerais e fez parte da equipe da Gabinetona. Atualmente faz atendimentos de psicologia clínica Afrocentrada, ministra palestras, cursos e consultorias sobre relações raciais e de gênero.

Debatedora: Silvania Suely Caribé de Araújo
Doutora em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) Graduada em Odontologia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2002), mestra em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005) e doutora em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP (2015). Atualmente é graduanda de Estatística da Universidade de Brasília. Trabalhou no Ministério da Saúde e no presente está na Defensoria Pública da União. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: estatísticas vitais, estatística, populações vulneráveis, saúde pública, violências e causas externas e análise de dados.

2

Assessoria de Comunicação Social
Defensoria Pública da União