Notícias

Nota oficial do GT Mulher

O dia 8 de março deve ser visto como momento de mobilização para a conquista de direitos e para discutir as discriminações e violências morais, físicas e sexuais ainda sofridas pelas mulheres. Exemplo de tais violações é a fala vazada do Deputado Estadual Arthur do Val. A afirmação do parlamentar, de cunho sexista, expõe, também, aspectos a respeito da interseccionalidade que devem permear a defesa de gênero atualmente, considerando questões relativas à raça, etnia, origem e condição social. Nessa senda, o Grupo de Trabalho Mulheres da Defensoria Pública da União repudia veemente as afirmações feitas pelo Deputado e conclama a sociedade a refletir sobre o significado da luta pelo direito das mulheres neste dia representativo.

Grupo de Trabalho Mulher
Defensoria Pública da União