Mapeamento da Rede de Assistência a Migrantes

História

A ideia do projeto surge, entre os anos de 2018 e 2019, a partir da busca em implementar um maior intercâmbio e troca de conhecimento entre as Defensorias da Região sulamericana.  

Apesar de as defensorias integrantes da AIDEF terem estruturas distintas, seus trabalhos se relacionam muito em questão de acesso à justiça para populações em situação de vulnerabilidade. Por isso, a  Secretaria-Geral de Articulação Institucional (SGAI), o Grupo de Trabalho Migrações, Apatridia e Refúgio (GTMAR) e a Assessoria Internacional  (AINT) da Defensoria Pública da União debruçaram-se sobre a possibilidade de aperfeiçoar a assistência jurídica prestada por meio da cooperação e dos diálogos regionais.  

Diante do contexto mundial e regional das migrações, a América do Sul defrontou-se com uma nova onda de migrações, tornando-a uma das com maior mobilidade migratória mundial, o que representou um desafio às Defensorias da região.   

Neste contexto, incorporar metodologias inovadoras e boas práticas internacionais ao planejamento da governança migratória foi recebido como uma possibilidade de a DPU contar com ferramentas atualizadas para subsidiar tecnicamente e aperfeiçoar a assistência jurídica prestada, bem como promover a cooperação internacional na área de migrações e refúgio.  

Multimídia

Outros Projetos